A obscuridade é um segredo?

18 agosto 2013


Seu interior em prantos, grita. As lágrimas não cessam, embora sejam elas invisíveis ao olhar alheio. Sua mente é agora, um emaranhado de lembranças e indecisões, de conclusões ainda não tiradas. De verdades não reveladas. De pensamentos incertos. De ódio reprimido, rancores resguardados. De medos arrebatadores. Adepta da noite, aliada da solidão, amiga da neblina, prisioneira das trevas. Perseguida pela dor, massacrada pela saudade. Moldada pelo orgulho, o qual fôra tingido de inseguranças e antigas decepções. Esta é a garota, cujos pulsos voltam a tremer provocantemente. Fazia tempo que não os sentia assim, as marcas vermelhas reaparecem, assemelhando-se a um chamado, embora ela sequer tenha tocado em uma tesoura - e não o pretenda fazer. Ela. Apenas mais um mistério que jamais será solucionado. Esconde tantos segredos sombrios, que aos poucos, está se tornando um deles. Se é que já não é. Se é que nunca foi. Seu passado? É obscuro. O que houve? Ninguém sabe ao certo. Seu silêncio esconde o redemoinho. Seus sorrisos, ocultam as lágrimas. Suas revoltas, disfarçam o pranto. Seus textos, revelam tudo. Textos não divulgados, palavras que ninguém lê. Apenas mais uma história que jamais será contada. Todos tem uma? Ela às vezes se questiona. Ninguém jamais saberá. 
O lado negro do mundo é um segredo conhecido por poucos, e ao mesmo tempo, por todos. Quem o conhece realmente, dedica sua própria vida a manter a discrição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!