A Pobreza em meio a Riqueza

31 agosto 2013


Geralmente a pobreza, literalmente dita, é relacionada a indivíduos que não possuem dinheiro, bens materiais ou boa qualidade de vida. Mas acrescentando uma variedade a mais de sentidos é possível pronunciar as seguintes palavras: "Algumas pessoas são tão pobres, que tem apenas dinheiro". Ao bater dos olhos, esta frase lhe parecerá incoerente ou até mesmo contraditória. Mas ao refletir, verá que essa frase faz mais sentido do que parece. Existem muitas pessoas que são ricas, porém pobres. Pobres de conteúdo, pobres de humildade. Se recusam a aprender, se recusam a respeitar. 
Como certas pessoas não têm a necessidade de enfrentar problemas financeiros, hospitalares, estruturais e etc, acabam por se esquecer da existência dos mesmos. Optam por investir no mantimento da vaidade, da superficialidade e até da vulgaridade, esquecendo-se de que a vida, não se resume apenas a festas, bebidas e diversão. Elas consideram os estudos, a leitura e a escrita, atividades entediantes, se recusando a praticá-las até mesmo em sala de aula. Onde fazem bagunça, contam as fofocas e desrespeitam o professor falando coisas como "sou eu que pago seu salário". Tornando-se assim, indivíduos fúteis e ignorantes, cuja mesada poderia ser investida em 5 ótimos livros, mas é desperdiçada em um único tênis, e ainda reclamam de barriga cheia que determinado valor é pouco. Eles têm a capacidade de passar horas explicando tendências e termos da moda, mas ainda não compreenderam a diferença entre as palavras "mas" e "mais". Se um dia precisarem de um emprego, terão de se contentar em preencher as prateleiras de um supermercado, recebendo pouco mais de um salário mínimo, ou até menos que isso.
Obviamente, eles não apenas se recusam a tocar em seus próprios cadernos, como também aposentaram há muito tempo o uso do respeito, agindo como se fossem superiores. Convencidos pelo preço de suas roupas, e programações para o fim de semana, passam a achar que todos são obrigados a tratá-los como verdadeiros "reis". E como eles sempre tiveram condições de serem mimados desde pequenos, acham que não só podem como devem, conseguir sempre o que quiserem, como quiserem e quando quiserem. Pessoas assim, podem adquirir uma certa dificuldade no convívio em sociedade, pois, uma vez que a primeira negação não fôra recebida desde cedo, acaba sendo gerado um conflito se algum dia alguém não fizer as coisas do jeito dela, e ninguém ficar do seu lado. Causando a eterna vergonha de seus pais, ou, no pior dos casos, o orgulho e a decisão de pôr razão nos caprichos de seu filho arrogante.
Ou seja, estas pessoas de longe reconhecidas como ricas, são aquelas que são tão pobres que possuem apenas dinheiro, pois humildade elas não têm, e conteúdo está em falta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!