Assinado: seu passado

26 outubro 2013


Na cidade de São Paulo, em um apartamento qualquer, uma jovem de 24 anos e seu namorado estavam a desencaixotar suas coisas. Poliana e Eduardo eram seus nomes, ambos tinham a mesma idade, com 5 meses de diferença.
- Só falta mais essa, e já arrumamos as roupas, vamos tomar um banho antes? - questiona Eduardo.
Eles dirigiram-se ao banheiro, para depois de meia hora vasculhar o passado: a caixa estava preenchida com coisas pessoais da moça, ela pedira para abrir essa por último, assim, teriam o que fazer durante o descanso. Ansiosos, eles a abrem: nela havia um grosso álbum de fotos, 7 diários antigos e uma outra caixa, porém, mais enfeitada e bonita, o que deixara o moço curioso, mas decidiram que esta seria olhada por último também. Primeiramente, ligaram para um restaurante próximo pedindo comida japonesa, pois estavam cansados demais para cozinhar, além disso, Poliana nunca havia experimentado antes. Após algumas horas revirando o passado, olhando fotos, lendo diários e compartilhando lembranças nostálgicas de suas vidas, o casal finalmente abre a caixa. Dentro dela encontraram várias cartas de amizades queridas, e entre elas, uma carta que a jovem escrevera para si mesma há alguns anos. Nela dizia:
"Querida eu de após alguns anos, podemos conversar? Se ler seus diários antigos (caso não os tenha descartado), verá que já passou por fases e crises enlouquecedoras, mas que hoje talvez, nenhuma delas faça sentido algum. Isso quer dizer que você superou, seguiu em frente e amadureceu. Que conseguiu o que desejava, ou que ainda está na luta, quem sabe até já inventou outra. Parabéns! Você está sempre lutando, não é mesmo? É o que te mantém viva, é o que te mantém forte. E você é forte, o que quer que esteja enfrentando agora, saiba que vencerá com bravura. Sempre existe um modo de escalar o fundo do poço no qual se encontra. Se um dia sentir-se derrotada, não se esqueça de que só é derrota se você desistir, se o mérito ainda não foi conquistado, continue tentando, e um dia conseguirá. Talvez sua vitória tenha que ser superar a perda, mas tudo bem, basta traçar uma outra batalha.
Quantos anos você tem? Quais sonhos já realizou? Com quem está morando? Não importa se mora com seus pais, amizades, seu grande amor ou se vive só: valorize o que tiver, e merecerá  a positividade que vier, e quando ela chegar, ame-a. E ame-se. 
Assinado: seu passado, em 27 de Julho de 2005"
Os dois entreolham-se, e emocionados, aproximam-se em um beijo apaixonado e intenso, depois de alguns segundos, a campainha toca: chegou a comida japonesa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!