Top 5 Coisas que Gosto de Fazer

03 novembro 2013


Estou há 8 dias sem postar, mas não estou com tanta falta de inspiração assim, bom, mais ou menos. Anotei algumas ideias, tenho uma resenha e uma crônica prontas, além de já ter terminado outro livro, então já serão duas resenhas. Como estou programando este post quase 3 da manhã, por causa de uma terrível noite de insônia, resolvi postar um top 5 mostrando 5 coisas que eu gosto de fazer. 

1) Ler
Encontrada em: http://dayannesmog.blogspot.com.br/2011_10_01_archive.html
Não entendo essas pessoas que consideram a leitura uma atividade entediante, essa deve ser a oitava maravilha do mundo, pois quando eu leio, me sinto parte da história, me identifico com os personagens ou me indigno com eles. Ler me inspira a postar no blog, me inspira a fazer resenhas e crônicas. Quando estou na escola, nem sempre eu sinto vontade de socializar, ser engraçada e comunicativa, então eu pego um livro, leio, e é como se eu tivesse conversando com ele. É como estar sozinha, e ao mesmo tempo, acompanhada. Ler nas férias de verão, enquanto tomo um café também é maravilhoso (e sim, eu tomo café preto e quente no verão, sou viciada).
2) Escrever
Encontrada emhttp://cartas-para-mona-lisa.tumblr.com
Escrever, pra mim, é um vício constante, pois me ajuda muito a desabafar tudo o que muitas vezes me sufoca. Tenho diários, twitter, tumblr, blog, faceboook... não vivo sem mostrar o que penso, e como não sou muito boa em me expressar falando, acabo escrevendo. Comento e reclamo da vida no twitter (falo palavrão até a morte), posto poemas e frases mais curtas no Tumblr (quando surgem ideias, porque ando meio escassa), posto um pouco de mim e de meus pensamentos no blog, e comento outras coisas no Facebook, como fatos estranhos do dia a dia e das pessoas. Sempre gostei de escrever, desde pequenininha, eu amava redação e ainda amo, sem falar que eu tinha uma mania estranha de fazer livrinhos. Eu criava a história, e fazia trabalho manual pro livro ficar mais ou menos parecido com os de verdade (claro que não ficavam lá aquelas coisas, eu era uma criança, e nunca fui perfeccionista).
3) Falar com minha melhor amiga
Encontrada emhttp://therezacristinaa.blogspot.com.br/2011/02/ha-varias-definicoes-para-melhores.html
A minha melhor amiga é uma pessoa rara, porque ela conhece a minha vida inteira e mesmo assim, não me crucifica por nenhum dos meus erros e defeitos, conheci ela há mais ou menos 5 anos, na casa do meu primo. Depois de uns anos, ano passado na verdade, encontrei ela no Facebook por acaso, pois ela me adicionou e comentou que eu era prima do Vini, nós nos identificamos uma com a outra, firmamos nossa amizade, e nos tornamos melhores amigas. Passamos por um ano difícil, e ela mora numa cidade que fica a 3 horas da minha, só consegui ver ela pela primeira vez depois de anos no feriado de dia das crianças porque nossos dindos fizeram uma boa ação e decidiram viajar pra cidade onde ela mora, o que me deixou feliz por ver a única pessoa que me conhece e me entende bem (sério, nem minha família me conhece tanto). Não citei o nome dela, pois não sei se ela quer ser exposta, mas ela é mesmo muito importante pra mim. 
4) Postar no Blog
Encontrada em: http://www.tumblr.com/tagged/computador?before=1312587521
Já deu pra notar que esse top 5 está todo empatado, não é? Afinal, agora que cheguei no penúltimo lugar, são 3 e meia da manhã, faz meia hora que substitui meus dramas pessoais pelo prazer de blogar (tá vendo? Sai mais barato que terapia). O blog é uma coisa muito importante pra mim, comecei em 2010 postando dicas, sobre coisas que eu nem dou mais valor, e hoje escrevo textos, algo bem diferente do tema anterior, os blogs me fizeram amar web designer, e me ajudaram a decidir qual carreira devo seguir. Primeiro, pensei em jornalismo, por causa das dicas, mas a rotina de um jornalista é muito imparcial, e apesar de me entediar fácil com a rotina, quero um emprego mais previsível em relação aos horários, ou eu fico tensa. Depois pensei em artes cênicas, por causa de umas coisas lá que prefiro nem comentar de tão idiotas que são, aí pensei em administração, de novo inspirada nos blogs, e também, em como eu andava mexendo com papeis, agendas, me organizando, e atendendo o telefone de casa (às vezes eu torço pra ele explodir, mas de resto tá tudo bem). Mas, apesar de ainda gostar da rotina e da função de um administrador, optei  finalmente pelo design gráfico, e adivinha por que? Blog. Foi aqui que me apaixonei por html, programas de edição de imagem e vídeo, foi aqui que eu cresci, aprendi coisas que iam muito além de "nerdices". Foi aqui que eu mostrei quem eu sou, do melhor jeito que eu conheço: escrever. Sem falar que é ótimo responder os raros comentários que chegam, e às vezes nem é no blog, e sim no Facebook.
5) Arrumar a Casa
Encontrada em: http://www.conteudo-g.com

Não, não estou sendo sarcástica, falsa, nem estou ficando maluca (também não é por causa dos meus probleminhas de sono), eu simplesmente gosto de dar uma mão e ajudar minha mãe na faxina, é estranho, mas fazer o que, eu gosto de coisas que quase ninguém gosta, estou acostumada. Acontece que se eu não arrumar, me sinto meio inútil, e também entediada por não ter o que fazer, e odeio acordar e ver que o trabalho já foi feito, que pra mim não restou nada. É bom arrumar meu quarto, o quarto da minha irmã, dos meus pais, lavar a louça, e deixar a casa parecida com uma foto de revista de decoração (versão orkut, mas tudo bem). Quando a casa está limpa e arrumada, parece até que fica mais espaçosa, fica atém mais agradável, eu inclusive, me sinto incomodada se eu quiser estudar ou ler no meio de uma bagunça, porque parece que não tem espaço pra mim, sei lá (já sei que eu sou estranha, não precisa me lembrar nos comentários).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!