Viagens... as melhores partes

27 novembro 2013


Encontrada em: http://www.depoisdosquinze.com/2011/09/20/viagem-check-list/
Se tem uma coisa que eu amo fazer em férias e feriados é viajar, em primeiro lugar porque é raro isso acontecer, muito raro. Em segundo lugar, por causa das melhores partes, é meio difícil eu falar do lado bom de alguma coisa, no blog talvez nem tanto, mas quem me acompanha no twitter sabe bem do que eu estou falando. Sem falar que é mais fácil eu passar o dia dizendo "eu odeio tal coisa", do que demonstrando amor por algo, não sei nem como as pessoas me aguentam. Outra, eu até já falei dela no blog, no top 5 das coisas que eu gosto de fazer, mas eu tenho uma melhor amiga e a nossa amizade se firmou pelo Facebook, foi lá que nos conhecemos a fundo, e como temos um primo em comum, minha tia que também é dinda, levou eu e minha irmã de carro para a casa dela, no feriado de dia das crianças. Foi o melhor feriado que eu tive, e inclusive, fez com que eu pudesse listar as melhores partes de uma viagem, e entre elas estão:

  • Fazer as malas: Em primeiro lugar, eu faço a lista das coisas que eu vou precisar levar, pra garantir que eu não vou esquecer nada, e eu sempre arrumo as malas um dia antes da viagem, pra no dia seguinte apenas aguardar tranquila a hora de ir (ou ansiosa, que é o meu jeito de esperar as coisas).
  • A viagem de ida: É sempre bom olhar a estrada, parar pra comer em algum lugar, ficar zoando com o meu primo, com minha irmã, ou com quem estiver no carro... cantar alguma música, e ficar naquela expetativa de como é o lugar (caso ainda não tenha visitado), e o que vamos fazer quando chegarmos lá, ou no dia seguinte, caso seja noite.
  • O encontro: Uma das melhores coisas foi ver ela pela primeira vez, nossa, eu sempre soube que isso ia acontecer, nem que eu precisasse enloquecer os meus dindos, haha. Nem todas as viagens que a gente faz na vida são para ver alguém pela primeira vez (ou pela primeira vez depois de anos), mas só quem já teve esse pretexto sabe o quanto isso é bom.
  • Fotos e mais fotos: Eu nem sequer gosto que tirem fotos minhas, porque na maioria das vezes eu fico parecendo uma sósia do Mr. Bean, se for pra tirar fotos minhas, deixa que eu mesma tiro. Mas claro, toda regra tem sua exceção, e se tem uma coisa que eu amo é ter recordações. Pegar o celular e ficar relembrando, ou olhar um álbum de fotos, não tem preço (ou tem né, pra revelar a foto você tem que pagar). Na hora é ótimo tirar, porque sempre rola uma certa zoeira durante a sessão. 
  • Vídeos: Aquele momento que você simplesmente não se contenta com as fotos, vê aquela cena bizarra e faz questão de registrar cada segundo, pra depois ficar rindo feito louca toda ver que assistir de novo... preciso dizer mais alguma coisa?
  • Tour da zoeira: Quando eu fui pra cidade dela pela primeira vez, a gente foi, andou pelo bairro, ela foi me mostrando os lugares que ela gostava de ir, onde os amigos dela moravam... foi muito legal, tem uma praça que ela gosta de ir pra refletir e tal, e a gente sentou lá, ouvindo rock. Eu até comecei a fazer aquele sinal de guampinha pras crentes que passavam só pra ver a reação, e é claro que quase morremos de rir (e não, eu não acredito em Deus, me julguem).
  • Comprar lembrancinhas: Claro, nem sempre a gente tem dinheiro pra ficar gastando com tudo, a gasolina já não é muito barata, portanto eu só gasto se me oferecerem e jurarem de pés juntos que não tem problema nenhum, mesmo que eu queira, eu odeio pedir porque ninguém na minha família ganha tanto assim. Mas que é bom quando pode, isso é, principalmente quando você pode usar esse objeto e lembrar pra sempre das pessoas e da viagem, eu por exemplo, comprei duas pulseiras e um livro (Tormenta, da saga Fallen, vou ler nas férias, tá?). Uma das pulseiras eu sugeri comprar igual a dela, pra gente lembrar uma da outra, é um tipo de pulseira da amizade, só que é diferente, porque tem tachinhas e tal, haha.
  • Comer em lugar diferente... é muito bom, almoço, janta, não que eu viaje só pensando em comida, mas vai dizer que não é bom? No almoço daquele dia, a mãe dela fez um arroz diferente, coisa mais boa, e tinha duas farofas: uma era mexicana, e a outra era com pimenta, acreditem ou não, a mexicana quase não tinha gosto. Eu ficava provando os tipos de farofas, e dizendo o que pensei, até parece que era especialista, haha. Toda vez que a guria come farofa lembra de mim, disse ela no twitter, e até hoje eu acho graça quando lembro disso. E a propósito: amei os dois tipos. u.u 
  • Dormir em lugar diferente... eu devia ter botado entre aspas, porque dormir no mesmo quarto que sua irmã e prima, é pedir pra dormir mais tarde, haha! Mas é sempre assim, só pelo fato de você não estar sozinha no quarto, já rola conversa, risada, zoeira, trocação de mensagem, essas coisas, até cantar a gente cantou naquele dia. Teve uma hora que a gente tava num canto com um colchão, não era a hora de dormir, mas foi muito bom, a gente ficou fazendo carinho, ouvindo música, rindo, nossa, toda vez que eu ouço Skillet eu lembro deles e da viagem, olhar pra nossa pulseira, que eu uso direto então... viajar é bom demais.
  • Aprender coisas novas: Isso faz parte quando se está visitando um lugar novo, eu aprendi várias coisas sobre a cidade dela (não gosto de mencionar nomes, a não ser que ela permita, tá tudo bem, se não, não). A ex escola dela tem uma história bem fictícia, a igreja local também tem seu mito, tem até uma certa rua, com uma história específica... não sei se é uma boa ideia postar sobre isso, primeiro porque vou acabar mencionando ela e não sei se isso incomoda, segundo porque vou precisar de imagens da escola, da igreja, e tal pro post ficar mais elaborado, e isso já é exposição demais, sem falar que quem vai ter que tirar a foto  e me passar é ela, porque são 3 horas de viagem, haha, e até parece que ela vai querer fazer isso por mim, né!
  • Sair pra se divertir: A gente não chegou a frequentar algum lugar a não ser as lojas do centro, mas deve ser muito bom quando além de viajar pra algum lugar, você pode ir numa festa pública que tá acontecendo lá, ou em algum evento anual, se der sorte. Gera mais diversão ainda, muita risada, e muitas fotos, vídeos, etc.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!