Dia de chuva

16 janeiro 2014


Encontrada em: http://depoisdosquinze.tumblr.com/post/2728870539/ler-algo-sobre-alguem-como-voce
O domingo aqui, a chuva lá fora, a cama lá dentro. O livro na prateleira, o café na cozinha, a preguiça no corpo. Isso te dá alguma ideia? 
Você vai, arruma a casa, lava a louça que sobrou do almoço e faz aquela faxina no seu quarto. Todos saíram. E como pode isso? Afinal, está chovendo e é domingo. Mas não importa, você coloca o café na cafeteira, e desarruma a cama de um modo o qual você possa se deitar. Está fresquinho, ainda bem, não precisa de ventilador. E olha só: o café está pronto! Você o serve naquelas xícaras estampadas com os mais fofos desenhos, e ainda de pijamas, pega o livro que deixou na prateleira, e decide descobrir o que vai acontecer com aquela protagonista azarada agora.
Por que é tão difícil encontrar uma posição confortável quando se vai ler na cama? Você senta de indiozinho, senta escorada na parede, senta sob os joelhos. Mas nada te satisfaz por muito tempo. Enquanto lê, dá cambalhotas tentando encontrar a posição ideal. Isso daria um livro, uma saga ainda sem título. Você é péssima com títulos e posições para leitura. 
Enfim, você se decide: pega logo uns seis travesseiros, e lê na cama, aconchegada por cobertores e escorada em todos aqueles travesseiros macios.
As horas passam tão depressa quando você se envolve com a história, né? Olha só, já são seis da tarde, e você ainda nem tirou o pijama, muito menos tomou banho, sendo que normalmente você o toma as três. 
Leia um livro e encontre a paz, é este o seu lema. Ler faz bem para a alma, ler é um bem da vida. 
Você marca o livro para não se perder, pega uma lingerie na gaveta, e levanta-se, rumo ao banheiro. Continua com o mesmo pijama que se acordou pela manhã. Onde está o resto da casa afinal? Ah é, eles tiveram que viajar. Bem feito afinal, viajaram sem você e acabou chovendo. Foi bem melhor ter ficado em casa, você odeia sair com chuva. Que horas eles chegam mesmo? Você não o sabe. 
E tranquila por gostar de ficar sozinha em casa, você se senta na sala para ligar a TV. Está passando Two And a Half Man, um de seus seriados favoritos. A série ficava bem melhor com o Charlie Sheen no elenco, e felizmente, quase só passam os episódios com ele (pelo menos quando você assiste). Você dá uma risadinha ao ver mais uma daquelas piadas bobas que sua mãe nunca achou graça. Cadê o senso de humor dela? Não importa, o seu pelo menos está bem aqui, intacto.
Ficar sozinha em casa é tão deprimente na opinião dos outros, mas tão pacífico e bom na sua... você nunca foi muito fã de bagunça e muvuca mesmo, o silêncio se torna um amigo cada vez mais íntimo e carinhoso. E você se importa com isso? Claro que sim. Se importa e se apaixona, inclusive. Quem precisa de festas quando se tem um livro pra ler, e um café pra tomar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!