Discussões sobre Bandas e Preconceito Planejado

08 janeiro 2014


Encontrada em: http://yourstyle.com.br/2012/03/como-usar-camisas-de-banda/,
O Rock é um estilo musical julgado por muitos, chamado de satânico, agressivo, entre outros. Ele sofre tanto preconceito, mas tanto, que até mesmo os próprios Rockeiros se xingam entre si, tentando definir quem é Rockeiro e quem é poser, quem é bom e quem é ruim, qual é a melhor banda e qual a pior...
Toda hora eles estão contando o que sabem sobre suas bandas favoritas, e quem não souber, é poser. Você precisa saber todos os integrantes que a banda já teve pra ser fã. Precisa saber a história de vida deles, aliás. Esquecer o aniversário? Imperdoável. Acha o que, que é só ouvir a música? Não, tem que pesquisar, mesmo se você não quiser pesquisar nada. 
E sabe aquela banda que você tanto detesta, mesmo tendo passado pelos primórdios da evolução do Rock? Então. Xingue. Esculache, coloque seu ódio para fora enquanto fala mal delas no Facebook, ofendendo uma legião de fãs obcecados pela banda que você xingou. "Nirvana não é uma banda, Nirvana é vida, entendeu? Vida. Troco minha mãe por ela se for o caso". 
Besteira.
Não existe melhor ou pior banda. Não existe estilo superior. Essas coisas são relativas, cada um ouve o que gosta e o que quer, você não precisa falar mal do estilo alheio só porque é apaixonado pelo que possui. Não precisa ouvir determinadas músicas para manter a imagem de Rockeiro ideal, porque isso não existe. Eu mesma ouço outros estilos, um pouco de reggae, pop, etc, não vão fazer mal a ninguém. O rock ainda é meu xodó, mas é necessário variar um pouco às vezes. Sem se preocupar em manter determinada fachada, apenas ouvir o que gosta, não importa o que seja. Eu gosto de Rock, Reggae, Pop e outros estilos, mas principalmente Rock. Eu gosto de preto, pois ele define um pouco de quem eu sou e como me sinto, às vezes ele também é uma cor feliz. Eu vou em festas de vez em quando, mas nem sempre consigo aproveitar, pois sou meio anti-social às vezes. Eu dou meu melhor no trabalho, servindo de recepcionista e quebra-galho, sigo regras. Estudo bastante, tento me enturmar o suficiente pra ter grupo naqueles trabalhos os quais o professor não deixa fazer individual de jeito nenhum, mas me isolo às vezes pra ler, dormir ou pensar. Me estresso e me entedio fácil, é difícil me animar, mas não tão difícil me fazer rir.  É isso o que eu sou, não preciso de fachadas.
Desnecessário é reclamar de preconceito sendo que você mesmo preparou essa sua fachada de rebelde ou agressivo, você mesmo sujou a própria imagem. Também sou estressada, me irrito fácil, mas obedeço regras. Obedeço leis. Não preciso beber, não uso drogas. Não mantenho uma fachada, eu sou quem eu sou enquanto eu souber quem eu sou. O problema é que a maioria desses Rockeiros reclamam de um preconceito que eles mesmos criaram contra si: ter a personalidade forte, quebrar regras, beber até cair, e viver a base de farra e folia. Ou ser um daqueles anti-sociais que não conversam com ninguém, não querem trabalhar, às vezes nem estudam e ainda ficam se achando. Ou só saem de casa pra escola e trabalho, que é o meu caso na maioria das vezes, mas quando dá eu saio um pouco, sem exageros. Eles amam criticar a sociedade e tudo o que nela existe, como se isso fosse mudar alguma coisa. De fato, algumas leis da sociedade são mesmo inaceitáveis, e eu queria mesmo poder ter o cabelo colorido, tatuagens e piercings sem ficar desempregada. Mas não faria isso por uma fachada, e sim porque eu gosto mesmo. Ridículo é se preocupar com a imagem de um rockeiro ideal só pra poder reclamar da mesma. Não sou Rockeira, uns acham que sou, outros me chamariam de poser, eu não estou nem aí.
Outra coisa inaceitável é aquela mania que eles têm de xingar as bandas que compõe o estilo que eles tanto amam. "Guns é uma merda, Avenged é melhor". Eu gosto dos dois, não existe melhor banda, melhor estilo, melhor artista... como eu disse antes, cada um ouve o que gosta.
É ridículo ficar xingando bandas o tempo inteiro, mas também é idiotice se ofender com tudo o que vê pela frente, algumas pessoas não podem ver ninguém falando da bandinha delas no Facebook por exemplo, já começam a pirar e argumentar contra. Argumentos sem fundo, já que são apenas fãs obcecados. Não precisa disso tudo, na maioria das vezes o nome da pessoa nem está marcado e mesmo assim ela pira como se estivessem falando dela ou da mãe dela. Eu precisaria estar de péssimo humor pra fazer isso, e mesmo assim, meu nome teria de estar lá, aquilo teria que ser pra mim mesmo, senão não faria sentido.
Sei que o Rock não é o único estilo que faz isso, já vi fãs de Selena Gomez se voltarem contra os fãs da Demi Lovato. Já ví fãs de Miley Cirus falarem mal das duas, o que é ridículo e eu não apoio, mas pelo menos elas não se preocupam em parecer "lovatics" ou "selenators". Apenas são. É ridículo falar mal das bandas de Rock, pois se você é mesmo tão "Rockeiro", deveria ao menos respeitar o estilo inteiro ao invés de se ajoelhar perante a parte que você mais gosta. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!