#Top5 Vídeos que Ensinam

23 fevereiro 2014



Alguém aí curte acompanhar vlogs? Não sei se vocês costumam assistir muitos, mas eu gosto de assistir a Kéfera, o PC Siqueira, o Felipe Neto, o Luba, o Milho Wonka... tem outros que eu assisto também, mas esses são os que eu vejo com mais frequência.
Uma coisa que eu adoro quando acontece é quando eles postam algum vídeo que possa te fazer pensar, e às vezes, até crescer e mudar de ideia sobre algumas coisas. Não significa que você é maria vai com as outras, nem que você tem a mente fraca, ou é baba ovo, facilmente influenciado, enfim. Significa que você é maduro o suficiente para mudar de ideia de vez em quando. Claro que nem sempre você vai concordar com tudo o que os vloggers dizem, até porque é impossível concordar 100% com tudo o que uma pessoa fala, mas algumas coisas você pode muito bem levar para sua vida, ou continuar levando, caso você já pense de determinado modo.

1) Mentira - Bebendo e Falando Merda
Não adianta dizer que é sincero e que nunca mente nem nunca mentiu na vida, pois por mais que seja errado mentir, você já fez isso, e assuma, ainda faz. Ainda mais quando você sabe que se disser a verdade sobre algo você vai acabar se ferrando... Ninguém nesse vídeo está dizendo para você mentir o tempo todo, e virar um profissional com direito a crachá e tudo, eles estão apenas dizendo que ninguém é 100% sincero. Eu, por exemplo, evito mentiras ao máximo e procuro falar a verdade do melhor jeito possível, mas quando alguém pergunta "tudo bem?", eu sempre respondo que sim por mais que não esteja. Sem falar que usar a sinceridade ao extremo pode acabar te tornando meio grosso, arrogante, por exemplo: sua amiga coloca uma roupa que faz com que ela pareça uma cigana chapada, e pede sua opinião. Você não vai falar que ela parece uma cigana chapada, vai? Não precisa mentir dizendo que tá legal, basta dizer: "olha, não tá muito legal, mas se você botar isso, isso e aquilo vai ficar dez". Você não mentiu pra sua amiga, mas mesmo assim, não falou exatamente o que pensava porque seria estúpido da sua parte, não foi totalmente sincero mas foi muito mais educado da sua parte, não foi?

2) Personalidade - 5inco Minutos
Tem coisa mais clichê do que defender a ideia de "seja você mesmo"? É clichê? É. É repetitivo? Com certeza, mas não deixa de ser verdade. Não tente se espelhar em uma pessoa na qual você admira, porque não tem como, cada pessoa é única. Não tente mudar para agradar aos outros ou criar uma imagem nova de si mesmo, porque pode ser muito mais fácil se você aceitar a si mesmo. Não mude pra entrar em grupos ou para ser amada por um garoto, porque qualquer relação que você possa ter vai ser bem mais verdadeira e bonita se você for aceito pelo que você é, e se você teve que mudar, é sinal que essa pessoa não te ama tanto.

3) Avenged Sevenfold, Vlogs e a morte da Amy - MasPoxaVida
Em uma parte desse vídeo, PC Siqueira fala sobre aqueles Rockeiros revoltadinhos que não se importam com nada além do seu Rock and Roll, e se acham superiores só porque escutam esse tipo de música. A superioridade não existe, ninguém é maior do que ninguém e eu não gosto de gente que se acha. E eu concordo totalmente com isso que ele disse, se não for totalmente chega bem perto disso. Eu já tive minha fase "rockeirinha", tenho vergonha dela até hoje, mas durou pouco (ainda bem kk), apesar disso o Rock ainda é meu estilo favorito, eu só acho ridículo aquelas pessoas que defendem o Rock como se fosse parte da família, tipo aqueles posts do Facebook: "fala mal dos meus amigos, fala mal da minha família, fala mal de mim, mas não fala mal do rock senão eu explodo a tua cabeça". É lamentável. Alguns até escolhem amigos pelo gosto musical, e acham que se não for Rockeiro não presta ou algo assim... eles dizem que gosto musical não define caráter, mas adoram falar mal do sertanejo, do funk e do pagode, como se nenhum deles prestasse. Eu nunca gostei de nenhum desses três estilos, mas crucificar eles como se eles fossem inferiores já é um pouco demais, né?

4) Adolescência Tardia - Não faz Sentido
Uma vez eu conheci pela internet um garoto que se enquadra no perfil que o Felipe Neto mencionou no vídeo, só que muito pior: o cara tinha 20 e poucos anos, morava com os pais, não trabalhava, não estudava, e passava o tempo todo no PC, vendo animes e usando o Facebook. Se achava maduro só porque tinha 20 anos e tinha "sofrido" na vida, meu filho, me diz: quem é que nunca sofreu na vida? Eu com 15 anos já tinha apanhado até o último e nem por isso me achava uma idosa! A mãe dele sustentava ele, e ele ainda tinha coragem de dizer que não se importaria se ela morresse. Essa foi a coisa mais idiota que eu já li na minha vida, se ele disse isso, por que não vai procurar um emprego? Por que não se muda? Não basta ser o melequento que o Felipe Neto disse, precisa reclamar do que possui também. 

5) Preconceito - Não Faz Sentido
A verdade nua e crua, todo mundo tem preconceito mas ninguém assume isso, nesse vídeo eu tentei ignorar o fato de que o próprio Felipe Neto já xingou o Justin, a banda Restart, entre outros ídolos pop de gay. Não gosto da banda Restart, muito menos do Justin Bieber, mas se ele não gosta poderia ao menos respeitar, e parar de usar a palavra "gay" como xingamento. Ok, talvez ele tenha mudado de ideia sobre determinados assuntos, então considerando essa possibilidade eu perdoo ele. Resumindo o que ele falou, eu concordo: raça, orientação sexual, aparência, classe social... essas coisas não definem o caráter de ninguém, e se você quer julgar as pessoas por isso, ok, julgue, mas não queira que os outros façam isso também.

Um comentário:

  1. Adoro os vídeos do Felipe Neto. Esse dois são mesmo ótimos.

    Beijos,
    posrealidade.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!