O que fazer quando se está deprimido

30 março 2014


Não sei se deprimido é a palavra ideal, pois deprimido vem da palavra depressão, e não é porque você está meio desanimado que você tem essa doença, né? Mas fazer o que, foi a primeira palavra que veio na minha cabeça. Tem dias que parece que você acordou só pra se ferrar, não é verdade? Tudo dá errado, você só recebe más notícias, e às vezes você chega a questionar a própria existência de tão frustrante que isso é: quando as coisas estão parecendo boas, a vida vem e estraga. Pois é, acontece. Mas a gente tem que continuar seguindo, porque o tempo não para pra esperar a gente melhorar, e por mais difícil que seja, temos que ser fortes e arrumar um jeito de fugir daqueles sentimentos ruins que só prestam pra deixar essa fase ainda pior. Aqui vão algumas dicas do que fazer para escapar deles, por um tempo pelo menos:


1) Converse com alguém de confiança: pode ser seus pais, sua avó, sua tia, seu primo, seu namorado ou sua melhor amiga, essas são as pessoas que se importam com você, e vão fazer de tudo para que você se sinta melhor. Eles vão te oferecer apoio, conselhos, e vão te encher de positividade, pode ter certeza. 

2) Ouça uma boa música: Quando eu tô me sentindo mal, a música sempre me ajuda a melhorar, e eu sempre escuto nessa ordem (de preferência quando eu estou sozinha e não tem ninguém olhando): primeiro eu escuto músicas de fossa, para me acabar chorando e colocar tudo pra fora, depois eu escuto músicas mais calmas, pra eu por um fim naquela crise de choro (Ride On da AC/DC nunca falha), e depois, eu escuto músicas mais alegres, para me animar e sair por aí sorrindo e fazendo piadas como se nada tivesse acontecido.

3) Leia: Não gente, ler não dá sono. Ler relaxa a gente, nos deixa mais calmos, e nos leva para um mundo novo, onde fazemos novos amigos e vivemos aventuras maravilhosas (um clichê bem real). Se você quer esquecer suas decepções, perdas e mágoas, a leitura é um ótimo jeito de fugir da realidade.

4) Assista um bom drama: Fala a verdade, sempre tem aquele filme o qual você sempre chora na mesma cena, não é mesmo? Tem um que eu só assisto se estiver sozinha, que é Geração Prozac, eu simplesmente não me aguento quando durante uma briga, Lizzy dá uma crise e diz: "eu me odeio, eu odeio as coisas que eu faço", e em inglês parece ainda mais dramático, não sei por quê.

5) Dê uma caminhada: Saia de casa sozinha mesmo, e vá caminhar em uma praça cheira de áreas verdes, ainda mais se o tempo tiver bom. A caminhada irá refrescar sua mente, te dará a oportunidade de pensar melhor, e você se sentirá bem mais calma.



6) Escreva um Diário: A maioria acaba aderindo aos diários virtuais, protegidos por senha, eu prefiro os diários de papel mesmo, pois faz anos que eu uso, por isso acabei me acostumando e agora não vivo sem. Escrever é o melhor jeito de se expressar pra si mesma, pois não só coloca pra fora toda a sua dor, como também te fornece um auto-conhecimento (se você guardar os diários que escreve e ir lendo os antigos, vai ver o quanto você mudou de uns anos pra cá).

7) Faça um vídeo: Dê uma de PC Siqueira, e quando tiver privacidade, sente-se de frente para uma câmera e reclame de todos os chutes que a vida já te deu. Você não precisa postar no You Tube se não quiser, basta guardar em uma pasta com senha de seu computador e depois apagar o arquivo da câmera.

8) Crie um Blog: Toda vez que você tiver vontade de apagar sua existência, crie um texto poetizando as suas emoções. Com o tempo o seu blog vai se tornar uma boa distração, e aos poucos, você vai se livrando de certos sentimentos.

9) Apele para os Animais de Estimação: Brinque com seu cachorro, mime seu gato, faça bom proveito de todo o carinho que um bichinho de estimação pode te oferecer, afinal, animais são sempre mais confiáveis do que as pessoas, né?

10) Coma: Não leve isso para o segundo sentido (apesar de ele também funcionar =P), estou falando de comida, ok? Chocolate, cookies, cupcakes, salgadinhos, bolachas recheadas, tortas, sorvetes... se você tiver condições financeiras de comer tanta besteira, vá em frente, você será gorda, porém feliz. É incrível, quanto menos saudável a saudade for, mais ela vai dar prazer!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!