#TátendoCopa. O que pensar?

06 julho 2014



Gol contra, bunda do Kulk, a saída do Neymar da Copa... é, a Copa mal começou e já tem várias coisas para se dizer sobre o que ela anda causando. Não que não houvesse muito o que se dizer antes.
Aposto que muitos esperam que eu me posicione contra a Copa, e sim, já me posicionei deste modo. Até torci pro Brasil perder (ê idiota...).
Por que eu era contra a copa? Pelo mesmo motivo de todos os integrantes da classe C que também são contra: a Copa é usada como política de pão e circo, o governo quer que o povo se acomode. Que ele prefira novela, futebol e BBB ao trabalho e aos estudos. Pois se estudassem, fizessem cursos, faculdades, e etc, teriam uma vida financeira mais estável, e não precisariam das regalias que o governo oferece para comprar seus eleitores. E qualquer pessoa com uma mente um pouco mais forte pensaria duas vezes antes de votar em qualquer um, nem todos tem tempo para grandes pesquisas, eu sei, eu por exemplo não tenho, mas é sempre bom saber o histórico dos candidatos. Mesmo sabendo que a grande maioria nada em corrupção, é sempre bom saber qual arriscaria mais os seus planos para o futuro, por exemplo. 

Não, eu não mudei de ideia porque do nada achei divertido ver o jogo (lembrei que no Facebook a maioria se posicionava contra, mas agora as ruas ficam praticamente vazias em dia de jogo), para ser sincera, nunca me importei muito com o futebol, devo ter assistido euforicamente a uns dois grenais com meu tio, apenas para aproveitar o domingo com ele, mas eu nem sabia o que eu estava falando, hahaha!
Eu mudei de ideia, porque o que algumas pessoas disseram me fizeram pensar um pouco mais, e perceber que não, eu não estava certa. Alguns vão me chamar de maria vai com as outras, mas não acho que ter personalidade e opinião própria possa te tirar o direito de mudar de opinião e concordar com os outros às vezes. Eu mudo de opinião sobre algumas coisas, e mantenho a original sobre outras, considero isso natural.

Enfim. Concordo com quem disse que a Copa em si não é a culpada por toda a corrupção que existe em nosso país, originalmente ela possui o intuito de entreter as pessoas que gostam de futebol. Afinal, por mais que eu não goste de esporte nenhum, isso une as pessoas, fez alguns domingos meus mais divertidos, e tenho certeza de que otimiza várias sextas, sábados, domingos, etc. Futebol é uma coisa boa para quem gosta e sabe dosar o próprio fanatismo, para que ele não prejudique as relações sociais e as responsabilidades.
Parece que eu me enrolei de novo, mas na verdade eu estou quase onde eu queria chegar: é bom pra quem sabe dosar as relações sociais e principalmente, as responsabilidades. Ou seja, quem não sabe acaba sendo tapeado pelo governo, pois passou mais tempo torcendo pelo Brasil do que estudando para as provas, fazendo as pesquisas escolares ou trabalhando. 

Aliás, uma coisa que me irrita durante a Copa é: em dias de jogo do Brasil, o governo obrigou os estabelecimentos comerciais do país a colocar uma TV no local, ou fechá-lo durante o jogo. No meu trabalho, que é em um mercado, colocaram a televisão e tiveram que organizar as escalas para que o maior número possível de funcionários pudesse ver o jogo. Eu raramente pude, e não liguei. Vou lá para trabalhar, não para assistir os jogos, prefiro prestar atenção no que eu estou fazendo e se eu quiser saber o resultado do jogo, não tem problema, eu pesquiso depois. Mas não deixo de trabalhar por causa de um jogo de futebol. Um jogo que deixa todo mundo louco, talvez eu me permitisse um pouco mais de empolgação e bom humor em casa, mas no trabalho... juro que não aceito.

Apesar de não ser lá muito fã de futebol, eu também não sou uma hater, sou apenas indiferente, por isso, assisto de vez em quando. Vi o jogo no qual o Neymar quase foi assassinado pelo jogador colombiano, e não acho que tenha sido sem querer, apesar do que o jogador disse, a cena não aparenta ser um acidente.
E vi também no final, quando o Marcelo (olha, não sei nem se era o Marcelo mesmo, pra vocês verem como eu não entendo nada...), consolou o jogador colombiano que estava chorando por ter saído da Copa.
Houveram vários comentários comparando o atendimento do SUS com a velocidade a qual atenderam o Neymar, dizendo que o Neymar até já fez a cirurgia e que se fosse pelo SUS, estaria no chão ainda. E eu concordo,  mas isso já é um assunto para outro post.
Apenas tento dividir meu tempo do melhor jeito possível, trabalhando, estudando e fazendo as coisas que gosto, sem perder nada com isso (nem mesmo o sono). 
Então, eis minha conclusão: não precisa odiar a Copa intensamente e deixar de torcer pelo próprio país, mas também não precisa fazer com que durante a Copa a sua vida gire em torno do futebol. O Governo é corrupto? É. Mas lembre-se: só apanha quem não sabe se defender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!