Filmes que eu andei assistindo

16 setembro 2014



Hoje eu tenho uma dica valiosíssima para as blogueiras, que, assim como eu, ficam sem assunto do nada às vezes: assistam filmes. Nunca falha, hahaha!
Não apenas quando estamos sem inspiração para postar, mas quando estamos entediadas também, assistir um filme é um ótimo modo de passar o tempo. Sabe quando você passa a semana inteirinha planejando o domingo, e quando o dia chega, chove e você não pode mais fazer o que queria? Então. Prepare a pipoca, pegue os cobertores, deite-se no sofá, na cama, whatever, coloque o DVD ou pegue seu note, etc... e pronto. Domingo consertado! ;)
Domingos vazios, nublados e meio deprimentes também pedem por um bom filme, não pedem? Os meus quase sempre incluem um filminho pra ver, ou um livro pra ler... sou caseira até o fim. 
Agora, sem mais enrolações, vamos aos cinco filmes que eu tenho assistido ultimamente!

Apesar de não ter gostado muito do livro, eu fiquei com vontade de assistir o filme, sabem por que? O filme nunca combina com o livro, nunca. E pensei que desta vez eu fosse acabar gostando do filme, e quer saber? Até que não foi tão ruim, mas não me convenceu. Tanto no filme, quanto no livro, o protagonista é otimista demais, e cria muita expectativa. Sempre correndo atrás da Ex que o abandonou quando ele mais precisaria dela... mas de certa forma, eu entendo porque ele quer tanto ser uma pessoa melhor. Eu só não gosto de filmes ou livros otimistas demais, porque não gosto de quando eles terminam e eu fico pensando: "bem que a vida podia ser assim também, né". É, mas não é: a vida não dá certo para todo mundo, para alguns, dá tudo errado. As pessoas só precisam aprender a reconhecer isso, mesmo se não conseguirem aceitar.

Outro filme que eu assisti por causa do livro. E... outra história otimista demais, tanto no livro, quanto no filme. A diferença está no modo como ela recebe as cartas: no filme, ela recebe pelo correio. No livro, sua mãe as encontra e dá para ela, e ela abre uma por mês. Os presentes que ela recebe no livro são diferentes também, ela fica famosa por causa das merdas que ela e suas amigas fazem numa festa, ganha uma viagem para um resort (e não no campo), conquista um emprego como editora de uma revista, e no final... bom, já dei spoiler demais, contar o final só completaria a sacanagem, né? Mas apesar disso tudo, você vai se divertir bastante com as cenas engraçadas (do livro e do filme também).

Assisti esse por causa do livro também, e sinceramente? Eu não cheguei a detestar, foi legal, mas eu esperava mais dos dois. Eu li por curiosidade, já vi vários trechos, e estava querendo assistir o filme também (eu tenho uma regra: primeiro o livro, depois o filme). 
O problema é que a história acabou sendo muito vazia: não tem um foco principal, não tem um objetivo. É como se fosse um seriado interminável, que depois, simplesmente acaba por acabar. 
No começo do livro, mostra a reação dos colegas de classe de Charlie sobre o suicídio do melhor amigo dele. O foco podia ser a superação, mas não se falou mais nisso. No filme foi quase a mesma coisa, mas o melhor amigo é citado em uma festa, não na escola. 
Também tem aquele lance de ele ter as alucinações ligadas ao passado dele, mas isso também não é muito focalizado. Ao invés disso, mostram apenas aventuras dele, deixando de ser invisível e passando a fazer parte de algo, vivendo aventuras, bebendo, se drogando... pra mim isso tornou o livro vazio, e o filme também (mas o livro foi um pouco melhor, pois haviam cenas mais intensas, que não apareceram no filme, talvez por serem fortes demais).

O Diário de Anne Frank foi um dos melhores livros que eu já li, mas eu não fazia a menor ideia de que tinha um filme baseado nele (sério mesmo). A história é muito triste, porque a maioria das pessoas que estavam sendo abrigadas no Anexo Secreto poderiam ter um grande futuro, mas acabaram sendo mortas porque eram judias. 
O problema com o filme é que ele é absurdamente incompleto, faltam MUITAS partes que foram bem importantes no livro, e no final, ainda contou errado a morte da Anne Frank: não assassinaram ela no campo de concentração, ela morreu de uma doença chamada Tifo (mas foi no campo de concentração, pelo menos, essa parte tava certa).


Esse é o primeiro filme que eu assisto antes de ler o livro (até porque quando eu achei no You Tube, eu nem sabia que era baseado em um livro). E ele é ótimo (quer apostar que se eu tivesse lido o livro antes eu não ia achar tão ótimo assim?).
Ele fala sobre uma adolescente de dezessete anos que, por conta de uma Leucemia, estava com os dias contados, por isso, decide curtir a vida adoidado, cumprindo o mais rápido possível os itens da lista "O que quero fazer antes de morrer". Ela era um pouco rebelde, pois estava revoltada com a doença e com o modo como seus pais lidavam com isso: sua mãe estava distante demais (eles eram separados), e seu pai simplesmente não desgrudava dela, e dizia não para tudo o que ela dizia querer fazer. Pois não queria que ela sofresse, e não aceitava o fato de ela estar morrendo. 
Definitivamente, ela não tem nada a ver com a Hazel Grace de "A Culpa é das Estrelas" (sim, acabei lembrando desse livro), mas o filme é muito bom, e o melhor: nada de expectativas. Eu preciso ler o livro!


E se assim como eu, você DETESTA assistir filmes online por motivos de internet lenta e travações nas melhores cenas, clique aqui e baixe o Songer. Você vai poder baixar os filmes que encontra no You Tube, e além disso, se achar o clipe da música tema, vai poder baixar em formato mp3 pra poder ouvir enquanto estiver no ônibus. Legal, né? Merchan gratuito =P


Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!