#Clipe Lonely Girl, Tonight Alive

25 novembro 2014



Confesso que eu tinha outro post programado pra hoje, mas eu tive que adiar porque eu preciso comentar esse clipe o mais rápido possível!

A primeira música que eu conheci dessa banda era The Otherside, e o que eu pensei foi:
"Hum, uma garota fazendo mimimi por causa de friendzone... mas o ritmo é bom, então ok. Vou ouvir por algumas semanas".
Há três dias eu tava de péssimo humor pelo segundo dia consecutivo, a minha vontade era esfregar a cara de qualquer pessoa no asfalto. Eu não queria sair nem da cama, quanto mais de casa, mas trabalhar é necessário e estudar também. Só que: a partir do terceiro período da aula de sexta eu já sabia que não ia ter o que fazer, e como minha cabeça estava praticamente explodindo, decidi sair mais cedo. Cheguei em casa, e wow: não precisava ter vindo mais cedo. 
No dia seguinte eu ainda tava bem mal humorada, na verdade esse meu humor se deve a uma notícia que eu recebi esses dias e ao nervosismo de fim de ano (pensa que todo ano eu fico com medo de reprovação, não importa o quanto eu tenha estudado, pra mim nunca parece ser o suficiente, e dá um desespero...).

Aí o que eu fiz? Partiu You Tube u.u
Resolvi ser menos preconceituosa e dar uma olhada nos vídeos ao lado, e quando vi esse o vício foi instantâneo. Nossa, cara, como pode ser possível uma música ser tão perfeita? 


E agora você está me desejando bem como se você fosse sentir minha falta. - Tonight Alive


Confesso que ainda é dia 22, eu ainda tô naquele humor (sim, eu iludo vocês com os posts: todos são programados).
O ritmo é melancólico, mas não é meloso: é pesado, com um ótimo trabalho na guitarra e... na bateria Paixão que vem de família, porque na minha idade meu pai tocava bateria. Eu queria saber tocar também, não só pra esfregar na cara do meu vizinho (péssimo) baterista, como também para descontar toda a minha raiva em dias como esse.

Ah: a voz dela é muito perfeita também *--*

Até agora eu estava viciada em várias músicas ao mesmo tempo, especialmente em Decode, da Paramore e em Numb, do Linkin Park, mas essa música conseguiu nocautear as duas. 
Não sei se vou conseguir parar de ouvir ela tão cedo, acho que vai ser como Call Me When You Are Sober, da Evanescence: vou ouvir por dois meses seguidos e mesmo quando eu me acalmar, a música vai continuar aparecendo em várias playlists.[

As definições de perfeição foram atualizadas =O

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!