#Playlist Be Realist, no Pessimist

22 novembro 2014


"Nossa, músicas deprimentes de novo, Amanda?"
Pois é, na última playlist eu tava toda numa vibe de positividade, otimismo, esperança e sei lá mais o que, né?
Bem... houve uma certa mudança, rs.
Mas não pensem que eu simplesmente desisti e voltei a ser uma pessoa completamente pessimista, negativa que odeia tudo e todo mundo. O meu otimismo é apenas diferente do que a maioria das pessoas possui: enquanto elas ficam dizendo "confia em Deus que tudo vai dar certo", e achando que só porque vieram boas notícias que a vida delas está se encaminhando para o "mundo dos sonhos", eu prefiro manter os pés no chão. Eu sei que nem tudo é tão perfeito, eu sei que dias ruins aparecem e ninguém está a salvo de ter suas preocupações e receber más notícias. Eu também sabia disso tudo quando fiz a última playlist.
Sabendo disso, é sempre bom acreditar que sim, eu posso resolver as coisas, assim como eu já resolvi várias outras (era por causa disso que eu tava tão animada, aliás).
E só porque de vez em quando uma pessoa fica mais quieta, séria, não quer dizer que ela esteja deprimida. Apenas dê um tempo a ela (faz esse favor ¬¬).

Uma coisa que eu venho aprendendo a controlar também é o fato de que eu penso demais, e às vezes eu percebo que meus problemas surgem disso. Ok, agora eu já não penso tanto, tô tentando evitar noites de insônia, crises de choro escondido e dores de cabeça insuportáveis. E olha só: estou conseguindo (beijo no ombro pras inimigas rsrsrsrsrs).
Não que eu vá simplesmente deixar de pensar e deixar rolar (se eu fizer isso, podem ter certeza que dá merda). Apenas tento analisar: quando eu acho que algo é ou vai ser péssimo, tendo ver os outros lados. Nem sempre tem apenas um ou dois, existem várias possibilidades, sejam boas ou ruins. Não é necessário antecipar nada, contanto que eu saiba como eu vou lidar com isso, tá tranquilo. 

Eu posso viver, com ou sem você.
(-U2)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!