Projeto Borboleta: será isso uma solução?

13 novembro 2014



Quantos de vocês se cortam, já se cortaram ou conhecem/ouviram falar de alguém que já fez isso? Ídolos e celebridades contam. É engraçado como a gente só dá atenção pra algum assunto quando de alguma forma, ele acaba fazendo parte da nossa vida. 
Bom, eu nunca me cortei, mas já tive um Tumblr e vi várias pessoas que sofriam com isso. 
O que me incomoda é a quantidade de pessoas que diz que isso é frescura, que é drama, que é falta do que fazer, falta de laço, que "trabalhar resolve", que eles fazem isso pra chamar atenção... se é pra chamar atenção, por que tantos deles tentam esconder as marcas com pulseiras e blusas de manga comprida?
Gente, isso não é frescura, não é drama, falta do que fazer, nem "falta de laço". É uma doença chamada Depressão, já ouviram falar? Ela é grave, e não causa apenas o sofrimento da vítima, mas também de seus familiares e de todas as pessoas que a amam e convivem com ela diariamente.
Nunca te disseram para jamais opinar sobre algo que você desconhece? Ou pra não julgar ninguém antes de conhecer? Julgar todos julgam, eu inclusive, perdi a conta de quantas vezes achei que alguém fosse arrogante, e essa pessoa foi hiper simpática comigo. Algumas dessas pessoas falam comigo até hoje. Mas quando se trata dos problemas alheios, ninguém deveria escolher a opção de julgar ninguém. Você não sabe o dia de amanhã, não sabe quando isso pode acontecer com você. Quando acontecer, você vai se lembrar de tudo o que você disse, e as coisas vão piorar por causa da culpa.

Eu vi essas pessoas que se cortavam, e também li muito sobre o Projeto Borboleta, que foi criado pelos próprios auto-mutiladores, procurando um meio de resolver o próprio problema. Quem não se corta pode fazer também, na tentativa de apoiar alguém que o faz. As regras são:

1 ♥ Quando você sentir que quer se cortar, ou se ferir, desenhe uma borboleta no local ao invés disso. (Se você não se corta, faça isso pensando em quem faz, em qualquer momento que desejar).

2 ♥ Nomeie a borboleta com o nome de alguém que você ama, e pra quem não se corta, ponha o nome de quem você quer ajudar.

3 ♥ A borboleta deve desaparecer naturalmente, não a esfregue nem coloque produtos que possam apagá-la.

4 ♥ Se você cortar aquela parte do corpo, ponha em sua mente que você a matou. Se não cortar, ela continua viva, lembre-se: ela representa alguém que você ama.

5 ♥ Se você tem mais de uma borboleta, e se cortar, você matou todas elas.

6 ♥ Outra pessoa pode desenhar pra você, se preferir.

7 ♥ Se em algum momento você se cortar, não desista e comece todo o projeto de novo.

Eu adorei a intenção que a ideia desse projeto possui, porém, não acho que o mesmo funcione. Talvez para alguns tenha dado certo, nesse caso, meus parabéns. Não só a quem criou o projeto, mas também para quem venceu uma luta e tanto.
O problema é que a auto-mutilação é um ato compulsivo, quem começa a se cortar por causa da Depressão, fica viciado nisso como quem se vicia em Drogas ou Álcool. Não é uma questão de escolha, muitos deles desejam parar e não conseguem, porque o impulso sempre acaba dominando eles. 
Acho que pode até ser perigoso pra eles iniciar esse projeto, porque é muito difícil pôr um fim nisso sozinhos. Quantas borboletas eles vão matar até lá? Quantas vezes eles vão sentir remorso por causa disso? Quantas vezes vão se decepcionar consigo mesmos, ou sentir raiva, ódio? 
Não me levem a mal por criticar uma ação assim, cheia de boas intenções, mas ninguém garante que o resultado disso será positivo para todos. Quanto eu tinha Tumblr, pesquisei a tag uma vez: haviam várias pessoas se lamentando porque mataram mais uma borboleta e se sentiram culpados por isso. Mas eles não são.

Então, se você se corta, se queima, ou possui qualquer vício auto-destrutivo, não entre em projetos que possam denegrir ainda mais sua auto estima. Não esconda-se. Não dê atenção para o que falam do seu problema, seja direta ou indiretamente. Não tente resolver isso sozinho: vá a um psicólogo e fale com ele sobre sua história. Não tenha medo de ser internado, nem sempre isso acontece mas se acontecer, não pense que isso vai "terminar de estragar a sua vida" porque não vai: vai melhorar ela, mesmo se demorar, mesmo se o processo por sofrido. A cura vai chegar, tenha força de vontade.


Stay Strong, lembram? Ela procurou ajuda, e conseguiu vencer suas dificuldades. Se ela conseguiu, vocês também conseguem:










Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!