O que escrever em um diário?

27 janeiro 2015


Uma vez eu fiz um post no Redatores sobre usar a escrita como um meio de auto ajuda (veja o post aqui), e alguns dias dias depois uma leitora veio no Face pedindo um post sobre diários. Quem deu a ideia foi a Amanda Vitória (minha xará huehue), do blog Amores por Ficção, e eu tipo: adorei. ♥ Não lembro se já cheguei a fazer um post sobre isso, mas se fiz, azar, haha! Vai ter de novo!


Bom... em um diário você pode escrever o que quiser, já que é algo bem pessoal (não é a toa que a maioria guarda pra si e não quer que ninguém leia, inclusive tem alguns que nem deixam os outros saberem que a pessoa escreve diários). Acho que vai ficar mais fácil se eu der as dicas em forma de lista, primeiramente, existem diversos tipos de diário:

1 ♥ Tem quem escreva sem falar tanto assim do lado pessoal, e apenas vai falando sobre coisas do dia a dia, pra lembrar daqui a alguns anos o que fazia agora.

2 ♥ Tem quem fale só sobre o lado pessoal: problemas com os pais, decepções, traições, paixões, namoro, brigas, etc. E acaba nem falando sobre o dia a dia, tipo, tá com tanta necessidade de desabafar e falar tudo o que pensa sobre aquela cretina da sua ex amiga, que nem fala sobre como foi legal a festa que foi ontem.

3 ♥ Tem quem consiga fazer os dois: não apenas falar sobre os problemas da vida, mas também falar sobre o dia a dia, sobre como a aula foi chata, sobre o que fez de tarde, o que o distrai... daqui a alguns anos a pessoa vai poder saber exatamente como era a vida dela em 2015, e o que mudava a cada 5 anos.

Tem também quem além de escrever, ilustre com desenhos, ou decore usando canetas coloridas, canetinhas, lápis de cor... ah, que saudades de quando eu tinha 7 anos. (Brinks, é até legal fazer isso porque dá uma estimulada na criatividade e tal).



1 ♥ Um dia você vai ler um dos seus diários antigos e vai ficar com vergonha dos seus retardos. Se bobear, vai até tacar fogo, shuashuashua.

2 ♥ Sempre vai ter aquele momento de filosofia, você vai ler um dos seus pensamentos registrados e imaginar como seria se as pessoas soubessem que você pensa assim.

3 ♥ Quando você vê que alguém mexeu nas suas coisas, você não sabe se fica puta da vida ou se fica desesperada com a simples possibilidade de algum curioso ter achado seu diário.

4 ♥ Seus esconderijos nem sempre são normais.

5 ♥ Você vai ler "registros" de alguns anos atrás e vai ficar com saudade de alguns momentos, enquanto vai dar graças a Deus de ter acabado outros.

6 ♥ Em algum momento vai parecer que sua vida daria um livro, e você vai ficar pensando se publica esse diário um dia ou não. (Eu não sei se publicaria, porque tipo... a minha vida é minha vida e só, rs. Mas já pensei nisso algumas vezes).


7 ♥ Se rolar um vício, você vai pensar como vai fazer se um dia ir morar com algum namorado, se para, se
procura um bom esconderijo e finge que não escreve mais, ou se deixa ele escrever e foda-se... porque como eu já disse, diário é uma coisa pessoal. Vai explicar pra ele que só porque você não quer que ele leia não quer dizer que você esteja traindo ele, falando mal dele ou que não confie nele pra falar daquilo? 

8 ♥ Sua nota do supermercado sempre vai incluir artigos de papelaria, e sempre vai ter um intrometido pra perguntar coisas tipo: "já tá comprando os materiais?", "nossa, já acabou o caderno?", "Por que você não compra um caderno maior?".

9 ♥ Tem sempre aquele imbecil que acha que só porque você escreve diários, que você é fofo, romântico, ingênuo, dorme agarrado num ursinho e seu pijama é branco com coraçõezinhos cor de rosa. ¬¬ Ingênua eu seria se saísse contando minha vida por aí em vez de só escrever pra mim mesma e foda-se.

10 ♥ Você vai ser o único que, no primeiro dia de aula, não esquece praticamente de como se escreve. Sua caligrafia vai até melhorar com o tempo.

11 ♥ Apesar do nome ser "diário", você não vai conseguir escrever todos os dias (seja por conta da falta de tempo, cansaço ou por preguiça mesmo) e pode ficar até semanas sem escrever.

12 ♥ Todo mundo se imagina escrevendo uma página por vez, mas a verdade é que os seus registros podem dar mais de 5 folhas às vezes.

Bônus - Fato sobre a Blogueira: quando eu passo muito tempo sem escrever, seja por estar com a agenda lotada ou com preguiça mesmo, meus pensamentos começam a narrar a minha rotina como se na minha mente, eu tivesse escrevendo o que eu senti naquela hora. Tipo: "naquela hora eu me senti como se não fosse nada, como se fosse apenas uma pessoa qualquer que anda pela vida e nunca se torna importante pra ninguém. Sempre uma participante e nada mais do que isso." (obs: é só um exemplo). Aí, quando eu não me aguento e escrevo, acabo escrevendo daquele jeito mesmo. É meio escroto, né? Hahaha! Sem falar que às vezes eu acho que passei dois meses sem escrever, e quando olho a data da última vez, não faz nem uma semana =P


Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!