Aprenda a ser Feliz Sozinho

19 fevereiro 2015


Antes de introduzir o post, vou inventar uma historinha: 
Vamos supor que um garoto tenha te convidado para sair, e você disse não por algum motivo. Alguns dias depois você vê um post no Facebook dele, dizendo o quanto ele está carente, que ele precisa de um amor na vida dele para preencher o vazio que há dentro dele, enfim. 
Depois de mais algum tempo, esse garoto começa a namorar. 
Será um final feliz para ele?
Eu acho que não.

Namorar por carência não faz com que nenhuma relação seja verdadeira. Se torna uma necessidade, o seu parceiro acaba sendo aquele que te tirou da solidão, aquele que hoje, você "precisa" ter na sua vida. Aquele que você morre de ciúmes se ver falando com outra pessoa. Aquele que você não aguenta viver sem. Não mais. Ele pode ser insuportável, mas te quis, então você se mantém ao seu lado porque você precisa ter alguém.
Tem certeza de que você precisa mesmo?

Você não vai ser feliz no amor se não souber ser feliz sozinho. Você não vai aguentar o próprio ciúme, a própria dependência, o próprio medo de perder.
Tente passar uma temporada sem namorar ninguém, e veja o lado positivo nisso. Essa temporada pode durar um ano, dois anos, três anos, o tempo que for necessário.
Nesse meio tempo, foque nos seus sonhos: seja escrever, cantar, se formar na faculdade, ou apenas ser promovido, determine suas metas individuais. 
E filosofe. Aprenda a gostar de si mesmo: um dia você vai se apaixonar, vai engordar e vai ser criticado por isso. Vai entrar em dietas até ser aceito? Não. Você vai balançar sua pancinha e dizer que gosta de você mesmo assim, do jeito que você é.
Quando você consegue aceitar a si mesmo, acredite: sua vida amorosa melhora mesmo se ela não existir. A opinião dos outros passa a ser irrelevante, porque seu espelho é seu namorado agora.
Você aprende a gostar da própria companhia, seja pra ler, ver filmes, estudar, trabalhar... você é muito divertido. E pensa: não é legal sair sem ter que avisar ninguém além de seus pais? Não é legal usar short sem ter que aturar uma crise de ciúme? Não é legal ir nas festas que quiser, com quem quiser e ficar com quantas pessoas quiser? "Ah, mas vai ficar falada". Foda-se, você tá solteira, a vida é sua, e você aproveita do jeito que quiser, ué! 

O mais legal de quando você aprende a amar a vida de solteiro, não é ficar viciado nisso. Não é a solteirice em si. É quando você volta a namorar novamente, porque você é outra pessoa agora: uma pessoa que confia em si, e portanto, confia no outro. Sabe que não vai ser abandonado, e se for, e daí? Ser solteiro é tão bom! É só baixar o Tinder rs. 
"Mas se eu não me importo de ser abandonada, como posso dizer que esse amor é verdadeiro?". Simples: você é feliz sozinho, mas se apaixonou mesmo assim e escolheu viver com a pessoa. Ela foi uma escolha, não uma necessidade. Você não está com ela só pra não ficar sozinho, está com ela porque quis. Faça-a sentir-se importante por isso, porque você podia estar em uma festa agora, mas está vendo um filme romântico com ela. E isso não é ruim, não é uma reclamação.  É apenas para ressaltar que, dentre outras opções, você escolheu ela.

Viu? Namorar por carência não é uma boa ideia. Você não está com a pessoa porque ela é especial, está com ela porque procurou desesperadamente por alguém que te mandasse mensagens de bom dia. O primeiro "eu te amo" que você ouviu, você aceitou alegremente só pra poder dizer a si mesmo que encontrou o amor. 
Mas não encontrou. O verdadeiro amor que você tanto deseja, deve vir primeiro de você, e depois dos outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!