Encorajamentos

03 março 2015



Palavras podem te destruir ou te consertar. Escolha o poder que elas terão sobre você, e esse poder passará a ser seu.
Antigos Diários

Alguém já leu o livro A Culpa é das Estrelas, do John Green?
Esses dias eu acabei me lembrando de uma cena na qual a Hazel estava na casa do Augustus Waters, e se deparou com vários quadros e almofadas com frases de motivação, do tipo que você encontra em livros de auto ajuda (ou no meu blog =P hehehe). Os pais dele chamavam isso de encorajamentos, porque acreditavam que isso podia trazer um pouco de esperança.

Lembrei dessa cena porque isso combina com uma teoria recente que eu criei e peguei pra mim:
Se você se cercar de coisas positivas, o medo alivia e você acumula mais forças para continuar tentando.
E foi dessa teoria que surgiu a frase que eu coloquei em destaque no começo do post: se você se convencer de que tudo vai dar errado, o medo toma conta de você e te faz desistir. Ou te deixa nervoso e você erra. 
Mas se você colocar na sua cabeça que vai dar tudo certo, e que se não der você tem a capacidade de superar, as chances de tudo dar certo aumentam porque você está mais autoconfiante e mais calmo. A mente funciona melhor e fica muito mais fácil pensar de um modo racional quando você está tranquilo do que quando você está nervoso.


"Mas como manter a calma?". Tenha essa coleção de frases e citações positivas em sua mente, nem que seja no seu subconsciente. Eu não apenas acredito como também sei que sempre tem 1% de chance de as coisas darem certo. É pequeno? É. Mas sempre tem pelo menos isso, e já é o suficiente pra continuar tentando e fazer acontecer.

Muitas vezes, quando eu tô tensa com relação a alguma coisa, eu escrevo textos motivadores pra me convencer do que eu tô criando, e ficar mais calma. E isso sempre funciona, nem que seja só um pouquinho. Uma vez, em um desses textos, uma garota comentou que estava em um dia ruim e se sentiu melhor quando leu o que eu escrevi. Eu fiquei hiper feliz quando vi isso, porque nossa, um texto que EU escrevi ajudou alguém! =O A sensação é muito boa, por isso eu decidi que quero oferecer coisas positivas para as pessoas lerem. Lógico que não dá pra pensar mais nos outros do que em mim, mas essas coisas podem e vão fazer bem pra mim também.
Hoje em dia, nem sempre eu preciso escrever pra me convencer disso, pois como eu já tenho um certo "arquivo" no meu cérebro, basta lembrar de alguns trechos, repetir mentalmente e continuar vivendo.

Depois de um tempo até comecei a acreditar em livros de auto ajuda, rs. Eu achava bobo ficar lendo isso e pensava: "nunca vi uma pessoa com depressão profunda ficar curada depois de ler isso". Depois pensei: "se um simples texto me ajuda a me sentir um pouco melhor, e ajudou aquela garota a se sentir melhor, imagina o que um livro inteiro pode fazer?".
E de fato, não é um livro de auto ajuda que vai curar uma pessoa nesse estado, se você acha que tem, abandone seu preconceito e procure um psicólogo ou um psiquiatra.
Mas se você está em pânico e ainda não chegou a esse ponto, ler coisas positivas pode te ajudar a se sentir melhor. Você tem que deixar isso entrar na sua cabeça, parar de ser tão cético e começar a repetir isso como um mantra: "eu quero, eu posso, eu vou". Não cura depressão profunda, mas pode evitar que seu pânico ou tristeza te leve a esse extremo.
Colocar essas frases em quadros, colar no mural, escrever na contra capa do seu caderno, etc, pode ajudar a manter o foco no otimismo realista (digo otimismo realista porque a vida não é um conto de fadas, e não é aconselhável acreditar em todo mundo, mas acreditar em si mesmo facilita as coisas).


Muitos devem ter lido esse post e pensado que eu sou: 
Burra, ingênua, inocente, iludida... devem estar pensando até agora que isso tudo é idiotice e que não funciona de jeito nenhum. Essas pessoas são como eu era, então, um conselho pra elas: se funciona comigo, porque não poderia funcionar com vocês?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!