Tag: Você é Feminista?

10 março 2015


No final desse domingo dia 08/03/2015, Dia da Mulher, eu, que tinha passado o dia no quarto, usando a internet só pelo celular, resolvi levantar de lá. Fui pro sofá da sala, rsrsrsrs. Comecei e ler Nietzche para Estressados e isso me inspirou a fazer alguns posts, então fui pro computador. 
Enquanto trabalhava nos posts, encontrei um blog postando a seguinte tag: Você é Feminista

A tag era pra ser em vídeo (quem lançou foi a Lully, do canal Lully de Verdade), mas por falta de tempo ela fez em texto. Eu vou fazer em texto também porque apesar de estar em uma fase de "tudo bem não ser perfeito", eu ainda sou exigente com algumas coisas e vídeos pro blog é uma delas. Pra mim não faz sentido postar algo se nem eu gostei do que fiz, enfim, vamos ao vídeo e às perguntas:


  #MinhasRespostas: 

1) O que é feminismo pra você?
É a igualdade entre ambos os sexos, mesmo quando essa igualdade não beneficia a nós, mulheres. Desculpa, mas sou contra pagar meia entrada, sou contra me aposentar mais cedo do que os homens, sou contra até mesmo a lei Maria da Penha. Muitos vão emputecer se eu parar por aqui, então vou esclarecer: pra mim essa lei só serve pra ressaltar a imagem que a mulher tem de frágil e delicada. Não, não acho que o homem esteja certo em espancar ela, mas eu acho mais prudente fortalecer uma lei de violência doméstica ou algo assim, para que a mulher também não possa agredí-lo. 

Se for um caso de doença psiquiátrica, ok, trocar a prisão por um reformatório é mais eficiente, porque se o fruto da violência é uma anomalia cerebral, não uma escolha, prender não é a solução. Tô falando isso porque geralmente, quando é um caso de problema mental, a mulher acaba sendo vitimizada, deixam ela ser a coitada, mas se os papeis inverterem e o problema for do homem, "isso não justifica nada" é um argumento quase unânime. Ela ou ele não é um(a) coitadinho(a) por ter esse problema, isso não transforma o errado em certo, mas tratar é mais eficaz, sim, independente do sexo. 

2) Quando você descobriu que era feminista?
Pra falar a verdade eu nem sei, nunca fui totalmente delicada, sempre fui do tipo que se irrita fácil e não leva desaforo para casa, e detestava quando me diziam que, por ser mulher, eu tinha que ser mais meiga. Eu ficava indignada: "se o homem pode, por que EU não posso? Ora, porra, vão tudo tomar no cu". Hahaha, bom, com o tempo (e a internet pra me fornecer informação), meu feminismo apenas foi reforçado, mas não consigo dar uma data específica pra isso.

3) O que você mais escuta quando fala em "feminismo"?
O fato de que o homem pode ser "galinha" e a mulher não, o fato de cobrarem vaidade da mulher, o fato de não poder sair na rua sem ouvir um "ô gostosa!"... é mais fácil dizer o que eu não escuto. 

4) Pra você, qual a maior evidência de que o feminismo é necessário?
Ser assediada verbalmente ou fisicamente e ter que lidar com o exemplo mostrado na imagem abaixo, fazendo com que o homem saia impune, explica de modo claro que o feminismo é necessário:

cff_02

5) O que você mudaria no movimento feminista no Brasil?
A centralização para as mulheres. Eu sei que nós sofremos bastante com o machismo, mas sabem quantas teorias machistas disfarçadas de feministas prejudicam os homens, seja de modo leve ou pesado? Não vou citar exemplos, quem estiver disposto a lembrar de pelo menos um, que lembre.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!