5 Lançamentos do Cinema que eu me Arrependo de ter Perdido

04 junho 2015


Gente do céu, vocês não tem noção de quantas vezes eu fiquei com vontade de ir no cinema assistir a algum filme e tive que cancelar por algum motivo. Seja por imprevistos, problemas financeiros, trabalho ou desânimo mesmo. Sou capaz de passar uma semana inteira na expectativa pra ir em algum lugar, e quando chegar o dia, ter um cansado repentino que cai encima de mim feito um piano. Muitas vezes isso me faz largar tudo, mas ultimamente eu decidi avançar meu projeto "seja positiva" e sair mesmo se eu não estiver com muita vontade. O negócio é não perder eventos, e esse ano já perdi dois: um por pessimismo, e outro por desânimo. Não posso deixar isso se repetir, e acho que pra evitar, basta lembrar por exemplo, dos filmes fodas que eu perdi por causa dos motivos já citados acima. E os filmes são os que estão abaixo (tentei escrever isso de um jeito não-confuso, e aí? rsrs):

Não lembro por que não fui, acho que foi porque eu tava sem dinheiro ou algo assim. E não vou mentir, achei que o filme fosse ser um pouco mais sombrio, mas amei ele mesmo assim. Afinal, não dá pra esperar que a Disney vá fazer algo no estilo Jogos Mortais, né? E o filme, se não me engano, é "livre para todos os públicos". Já vi gente reclamando, dizendo que foi fraco, que vitimizaram a vilã e sei lá o que... gente. É a Disney!!! O que vocês esperavam?

Gente, amei o filme, amei a trilha sonora, amei tudo. Não fui no cinema porque: eu marquei com uns colegas de trabalho para ir, mas a maioria de nós ainda éramos novatos na empresa. Nem tínhamos recebido o cartão do banco ainda e não conseguimos receber a tempo, o que impediu a gente de assistir. E sim, fui desanimando progressivamente quando o dia se aproximava, rsrsrs. Mas apesar de ter faltado algumas partes eu amei o filme. 

Não fui no cinema porque eu era pobre. E olha, faltou bastante coisa do livro, hein? 
Faltou a ganguezinha de roubos que ela formou com vários garotos, e faltou uma cena que eu queria muito ter visto: quando o pai adotivo dela a desenhou sem fazer os olhos, e quando ela comentou isso ele disse: "com um sorriso desses, você não precisa de olhos". Foi minha cena favorita, por que eles tiraram??? Aff! Mas adorei o filme. Até agora eu adorei tudo, né? hahaha E vai continuar assim, então cala a boca e não me enche u.u

Caralho... me lembro muito pouco do livro, mas aparentemente o filme foi bem fiel, sim. Não assisti porque só soube do filme quando ele apareceu no Oscar, e eu, idiota, achei que ia estrear esse ano. O filme estreou, saiu e eu nem vi! ¬¬ Acabei assistindo pelo Mega Filmes HD, e novamente me impressionei com o quanto a Amy era uma vaca. Uma psicopata esperta pra caralho, de fazer inveja a qualquer biscate "estraga rolo". Não apoio a traição do marido, mas esse é um jeito bem exagerado de reagir, hein? Quando uma pessoa que eu amo me decepciona eu só quero que ela suma da minha vida, não importa o que tenha feito. Eu não quero saber se ela vai ser feliz ou se vai pagar pelo que fez, contanto que eu não tenha mais que ver a cara dela nem em foto nem ouvir o nome dela, beleza. Fico feliz em fingir que nada aconteceu. Mesmo assim admiro a inteligência e a frieza da Amy Exemplar (tô assustando vocês, né? hahaha)

Não assisti porque eu marquei com uma ex colega de trabalho e ela cancelou quando eu já tava pronta. Não, a culpa não era totalmente dela, ela era legal. Juro. Sim, eu já tava com preguiça de ir. E eu nem tinha lido o livro ainda, então beleza. Agora que li e assisti, tenho algumas coisas a dizer: faltaram as cenas do acampamento de música que me fez lembrar Camp Rock, e faltou a cena em que a banda do Adam tocou pra distrair as enfermeiras e ele poder ver a Mia no leito de quase-morte. Amei a trilha sonora, estou louca pra baixar, e já vou avisando que ele é um drama, então já sabe, né? hahaha 



Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!