Poltergeist: assista sem medo

13 junho 2015


Se tem uma coisa que eu amo assistir é filme de Terror, e o meu tipo favorito são aqueles em que algo sobrenatural acontece: lugares amaldiçoados, espíritos, possessões, exorcismos... eu não sei por quê, mas tenho uma fissura por esse tipo de coisa. E acho muito mais legal do que aqueles filmes com assassinos ou com aquele excesso de cenas sanguinárias, sabe? Acho que isso acaba ficando meio entediante, gosto mais daquele terror psicológico mesmo, com cenas de suspense nas quais eu torço pra espirrar só pra ver a pessoa ao lado tendo um ataque (sim, eu sou dessas shuashuashua).

Eis que no dia do meu aniversário, dia 09 de Junho, eu decidi aproveitar o meu dia de um jeito diferente do usual: levei minha irmã de doze anos para assistir Poltergeist comigo. O trailer sugere que o filme é legal, né? Observem:


Considerando que a classificação indicativa é para 12 anos o filme não é lá muito pesado, tanto eu quanto minha irmã já assistimos coisas mais assustadoras que isso dando risada e irritando quem prefere assistir o filme quieto.
Achei que, como no cinema eu ia ter que ficar quieta, eu ia acabar sentindo medo dessa vez porque eu ia me concentrar no filme, entrar no clima e tal... mas não rolou, o filme realmente só assusta quem é cagão por natureza.
O final do filme é patético, não vou falar como termina pra não ser tão filha da puta quanto eu costumo ser ao fazer resenhas de livros, mas só pra avisar: é parado e totalmente nada a ver, com uma ceninha engraçada pra você dar um risinho e não sair de lá entediado. 
Sim, você vai rir em algumas cenas do filme e tomar susto em outras que te pegam de supetão, mas não é do tipo que te faz sair do cinema com medo de ser perseguido pelo capiroto.
Apesar disso tudo, eu achei o filme legal porque não sou lá uma crítica muito revoltada (pelo menos nem sempre) , e algumas cenas de ação me fizeram olhar aquilo e pensar: "nossa, que foda", enquanto minha irmã se agarrava em mim e eu dizia pra ela que é só um filme (tadinha, hahahaha, mas não sou nenhuma vaca, ela não sentiu tanto medo assim, tá?).
Pra completar, eu tenho algumas dúvidas em relação a filmes de terror:

1. O que leva alguém a comprar um palhaço de brinquedo feio pra caralho? Sei que não foram os protagonistas do filme que compraram, mas se tá lá é porque alguém comprou.

2. Como uma criança que se comunica com demônios de voz sinistra não fica com medo disso?

3. Por que é sempre a pirralha que é escolhida pra ser possuída pelo lado negro da força?

4. Por que os protagonistas ficam enrolando pra fugir em vez de sair correndo logo dali (me referindo principalmente mas não apenas à cena da adolescente da casa determinada a quebrar a TV, como se isso fosse ajudar em alguma coisa, em vez de sair logo daquela porra)?

5. Por que às vezes a criança tem mais cara de fantasma do que o próprio fantasma?

Se você for inteligente ou criativo o suficiente pra me responder, fico grata.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!