Debater ≠ Brigar

16 julho 2015


Há quem não entenda qual é a necessidade de debater. Quem pensa assim provavelmente só viu aqueles "debates" em que as pessoas quase se matam no recinto, e se bobear precisa até chamar a polícia.
De fato, se tem uma coisa que estraga qualquer site ou page é a área de comentários do mesmo, porque algumas pessoas não sabem debater. E digo algumas porque sempre tem quem saiba levar as discordâncias numa boa, e talvez até aprender algo com isso. Mudar de ideia nem sempre é ser maria vai com as outras, se outra pessoa olhou por um ponto de vista do qual você se esqueceu de observar, não tem por que manter a mesma linha de pensamento, sendo que ela está errada. E errar não é vergonhoso: é humano, faz parte. Só é vergonhoso se você continuar se defendendo, falando um monte de merda e achando que por isso você é mais forte, mais firme, mais esperto. O nome disso é ignorância.
É essa ignorância que causa a fúria em tantos debates, seja virtual ou pessoalmente. Todos acham que estão certos, todos querem mudar a mente um do outro. 
Nem sempre é assim que funciona, alguns assuntos ainda não possuem uma razão definida, tornando-os apenas uma questão de opinião. 

Detesto debater com gente nervosa, que fica cada vez mais indignada ao ver que eu não concordo com ela. Eu não preciso que concordem comigo, por isso dificilmente me altero. O melhor jeito de aproveitar é expressar a sua opinião e ver os mais diversos pontos de vista, e como eu disse antes, talvez você não tenha parado pra pensar em algumas coisas, então no final você acaba aprendendo alguma coisa. Ou ensinando. Ou aprendendo e ensinando.  
Qual é o problema de explicar as coisas calmamente, sem atacar ninguém? Xingar a pessoa de "encalhada" por exemplo, porque ela não gosta de romance tanto quanto você e você acha que isso é a razão da sua vida, não conta como argumento. Conta como escrotice da sua parte, cada um gosta de uma coisa e ninguém é obrigado a gostar das mesmas coisas que você. E se você é a encalhada, saiba que chamar os fãs daquele tipo de romance de retardado pelo simples fato de ele gostar disso, também não conta como argumento. Só porque você detesta algo não significa que esse algo seja uma bosta, gosto é uma coisa muito relativa. 
Mesmo assim acredito que fazer piada ou falar mal é normal, todo mundo faz isso. Principalmente quando se é obrigado a ouvir uma música que detesta (graças à alguns vizinhos), só não acho que seja necessário sair por aí brigando com todo mundo que fala mal das coisas que você curte. Por exemplo: se você vê um amigo seu compartilhando uma tirinha de memes que zoa a sua banda favorita, e já fica com vontade de comentar mandando o ser humano pra puta que pariu ele, saiba que você tem a opção de deletar ele do Face e que ele não é obrigado a parar de compartilhar aquilo só porque você não gostou.

Aparentemente eu mudei de assunto e me dispersei, mas isso é apenas um exemplo de discussões idiotas e desnecessárias que alguns insistem em chamar de "debate". Ou se defende dizendo "mas é minha opinião, se você posta algo na internet vai ter opinião, cê não quer ver a minha opinião? É minha opinião...". Ok, já entendi. Mas essa não é sua opinião.
Lembre-se de uma cena: você está na segunda série, fazendo um exercício. Uma das perguntas é: "O que você acha de quem espirra sem colocar a mão na boca? Por quê?". Aí você responde: "Não gosto porque não.". Mesmo se você completar com "é feio", a professora vai dar errado. Faltou explicar por que é feio. 
Parece bobo usar isso como exemplo, né? Mas é exatamente isso o que você faz todos os dias, achando que é o dono da razão.

Agora talvez você queira comentar nesse post, dizendo que eu já fiz vários textos descendo a lenha em alguma coisa. Vou avisar desde já que: eu sou debochada e sarcástica por natureza, muitos dos "xingamentos" foram pra zoar ou pra falar o que eu penso de uma forma sincera, porém, fiz o texto e fui dormir logo em seguida. Detalhe: nunca escrevi nada tipo "gente homofóbica é escrota e tem mais é que se foder", se for pra argumentar contra a homofobia, que seja com argumentos de verdade e não com esporro disfarçado de argumento. 

E agora talvez... talvez nada, terminou o texto, já falei tudo o que eu tinha pra falar e agora eu vou deitar. A postagem é programada, portanto, não são nove da manhã, já é quase meia noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!