O Mundo Precisa de mais Malalas

27 agosto 2015


Acho que todos ao menos já ouviram falar na Malala, né? A menina que se manifestou à favor da educação feminina e foi baleada pelo Talibã. A garota mais jovem do mundo a ganhar o Prêmio Nobel da Paz por ter defendido seus direitos de forma pacífica.
Não sei por quê eu passei tanto tempo enrolando para comprar e depois para ler o livro, ele foi um dos melhores que eu já li.

No livro, Malala vai contando como era a sua vida no Paquistão envolvendo escola, amigos, família, e suas palestras sobre a importância da aprendizagem. Tudo isso envolvendo os desastres naturais que ocorrem na sua terra natal e a violência proveniente da ditadura paquistanesa.
Ele agrega bastante conhecimento em geografia, história e sociologia, seja pra quem está no final do Ensino Fundamental, no Ensino Médio, estudando pro vestibular ou já na faculdade, não importa. 
Todos têm muito a aprender com o que Malala contou no livro.
Percebe-se que a vida no Paquistão é extremamente difícil, mas mesmo tendo pouco acesso aos estudos, Malala sempre se esforçou para ser a primeira da turma, e sabe muito mais aos 18 do que muita gente sabe aos 20. Ela sabe tudo ou quase tudo sobre a política e a história de seu país, e além de ter sido difícil conquistar esse conhecimento todo, ela foi baleada por ter se manifestado.
Enquanto isso, aqui no Brasil, nós saímos do Ensino Médio sem nem saber pra que serve cada cargo político, não conheço ninguém que tenha saído da escola com esse conhecimento.
Apesar de nossa educação precisar de altas melhorias, nós podemos ir à escola sem termos medo de sermos atacados por causa disso.
Mesmo assim a grande maioria não dá valor ao que tem, reclama que a prova tá difícil e ainda falta aula pra levantar plaquinha pedindo por mais educação.

Malala é um exemplo de coragem e inteligência, pois apesar de morar em um lugar em que a educação para as mulheres não era permitida, ela fazia de tudo para ter o mínimo de inteligência e apesar do perigo que corria, não ficava calada.
Se você ler o livro e não ficar com vergonha das coisas que ainda não sabe sobre história, geografia e política, sabe que tem algo de errado com você.
Ele aponta a importância a educação de um modo gritante, é como pegar todos os livros didáticos que você reclamou de usar e jogar na sua cara. E bem merecido, por sinal.

O mundo precisa de pessoas influentes e persuasivas que saibam convencer a população do quanto é importante aprender cada vez mais e do que poderia mudar tanto no Brasil quanto no mundo, se as pessoas passassem mais tempo lendo do que assistindo novelas.
Mas enquanto não houverem pessoas influentes, leiam esse livro e interessem-se pela pesquisa e pela leitura. Não interessa em qual faculdade você vai entrar, todo conhecimento é valioso para garantir que político nenhum manipule a sua mente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!