10 Regras para Não se Iludir, da Isabela Freitas

14 janeiro 2016



Há um tempinho atrás (quase um ano), resenhei o livro Não se Apega Não, da Isabela Freitas e uns meses depois, postei as 20 Regras do Desapego que a loira criou. 

Agora consegui comprar o segundo livro dela, que é a continuação do primeiro, contando como ela começou a correr atrás do seu sonho.
Porém, dessa vez, em vez de resenhar o livro, posterei primeiro as tais Regras para não se iludir.
E postarei apenas a metade, sendo estas fora de ordem, escolhidas por mim (o resto você só vai saber quando ler o livro u.u):

1. A mentira pode te proporcionar sentimentos bons. Por um tempo. Ela é uma bomba-relógio. Tique taque.

2. Não acredite nas pessoas que dizem que seus sonhos são impossíveis. É que elas não têm a capacidade de sonhar.
Pra mim, tiveram foi preguiça de continuar tentando e só por isso acham que a gente tem que desistir também.

3. Ao perder alguém, é hora de se encontrar. De se reinventar. De se apaixonar por você.

4. Insistir em um relacionamento que não dá certo é o mesmo que dizer a si próprio "Eu não sou capaz de ter algo melhor." E sabe de uma coisa? Você é capaz, sim!
Não só é, como merece. Nem que esse melhor seja só sua coleção de livros.

5. Não importa quantas chances você está disposto a dar a uma pessoa. Quem te quer mesmo, vai agarrar a primeira. Ou no máximo, a segunda.

6. Nunca desista de fazer o certo. Se der errado, você vai sempre poder bater no seu peito e dizer "eu fiz o melhor que pude".

7. Ciúme e desconfiança não seguram ninguém ao seu lado. A melhor corrente é a liberdade para voltar pro seu abraço.
Até porque, não faz sentido ficar com uma pessoa se você sequer confia nela. Você deve confiar na pessoa e em si mesmo também.

8. Querer sentir não é motivo suficiente para um sentimento existir.

9. Quanto mais cinzento o seu passado, mais cores você terá para colorir o futuro.

10. Quando você entender que a decepção acontece e é inevitável... você vai ser mais feliz. E se despedir, com um sorriso no rosto, assim que alguém quiser sair da sua vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!