10 Produções que o Oscar me Indicou

08 março 2016


Há mais ou menos uma semana rolou o Oscar. Só dava eu de madrugada anotando filmes e documentários pra assistir (não, eu não tinha assistido nenhum ainda) e dando um certo ataque quando o Di Caprio ganhou seu primeiro prêmio depois de quinze fucking indicações. QUINZE.
Eu não era lá muito fã dele e não cheguei a ver nenhum ainda (me xinguem, me batam, me prendam, me processem).

Resolvi fazer uma listinha de onze filmes que o oscar fez eu querer assistir. A princípio eram mais filmes, mas alguns eu já estava afim de assistir antes de saber que o filme foi indicado, e outros eu realmente não tive a menor vontade de ver.

Então vamos lá, né?

1. A Grande Aposta
Só de ver as cenas engraçadas eu já tive vontade de assistir. Baseado em um livro de mesmo título, o filme mostra quatro grupo de investidores diferentes com uma mesma meta: lucrar pra caralho a partir da destruição do sistema.
Resumindo assim parece um daqueles filmes chatos em que você dorme antes mesmo de chegar na metade, mas considerando as cenas divertidas que foram mostradas, acredito que valha a pena assistir. Veja o trailer aqui.

2. Carol
Therese tem um emprego de merda na sessão de brinquedos (só imagina as criança berrando) de uma loja de departamentos. Um dia, Carol (que está se divorciando), vai na loja de Therese comprar um presente de Natal para a sua filha, que é quando as duas se conhecem. Quando o marido de Carol a impede de passar o Natal com sua filha, ela convida Therese para uma viagem pelos EUA. Veja o trailer aqui.

3. Spotlight
Digamos que a atriz que fez o papel de Regina George me chamou mais atenção do que o enredo em si. Baseado em fatos reais, o filme fala sobre um grupo de jornalistas que tentam reunir milhares de documentários capazes de provar vários casos de crianças que foram abusadas por padres católicos. Durante anos os líderes dessas igrejas procuraram ocultar os casos em vez de punir os padres (mais ou menos como os administradores das faculdades faziam em The Hunting Ground, um documentário sobre adolescentes que foram abusadas nas proximidades das universidades renomadas em que estudavam). O assunto, óbvio, chamou minha atenção também e espero poder assistir o mais rápido possível. Veja o trailer aqui.

4. Brooklyn
Eilis se muda para Nova York à procura de uma nova vida, um emprego e um amor, porém, uma tragédia familiar a coloca em um dilema: voltar para a Irlanda e perder seu amor ou ficar em NY e deixar sua família na mão?
Apesar de terem dito que o filme é meio "bobinho", eu não perdi a vontade de assistir, além do mais, achei a atriz uma fofa hehehehe. Assista o trailer aqui.

5. O Quarto de Jack
 
Jack (um menino de cinco anos) e sua mãe vivem a vida confinados em um quarto minúsculo sem janelas, sendo visitados de vez em quando por Nick, o homem que os mantém em cativeiro. A mulher faz de tudo para que a vida naquele lugar seja minimamente suportável, mas no fundo ela deseja desesperadamente fugir de lá, e decide criar um plano para isso. Veja o trailer aqui.

6. Joy
  
É uma pena que Jennifer Lawrence não tenha ganho nenhum prêmio por esse filme, porque eu tava doida pra ver o tombo que ela ia levar esse ano. Sem falar que eu amo ela como atriz e ela é um dos motivos pra eu querer assistir esse filme. 
Baseado em fatos reais, o filme fala sobre uma mulher que mata um leão por dia tentando manter sua família problemática unida. Por necessidade e sonho, ela acaba transformando a vida dela e de sua família fundando um império bilionário. Assista o trailer aqui.

7. Steve Jobs
  
Primeiro motivo pra ver esse filme: como não se interessar pela vida do criador da Apple? 
O filme utiliza os bastidores de três lançamentos famosos da Apple, mostrando aspectos íntimos da vida de Jobs e oferecendo pra gente uma puta viagem pela revolução da era digital. Assista o trailer aqui.

8. Tudo vai Ficar Bem
  
Um dia, Tomas (um escritor ♥) briga com sua namorada e, no calor do momento, resolve dirigir sem rumo. Mas por ainda estar nervoso, acaba atropelando uma criança na estrada.
Destroçado pela culpa, ele nunca mais consegue levar uma vida normal.
Veja o trailer aqui.





Nenhum comentário:

Postar um comentário

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!