Mulher apanhando de Homem vs Homem Apanhando de Mulher

05 abril 2016


Já vi vários machistas compartilhando um certo vídeo no Facebook, usando ele para chamar as feministas de hipócritas, não necessariamente justificando a violência contra a mulher, mas tentando negligenciar um problema sério que mata milhões de mulheres por dia.
No vídeo, eram mostradas duas cenas.
Na primeira, o homem espancava a mulher em público e várias pessoas se manifestavam, querendo defendê-la.
Na segunda, a mulher espancava o homem em público e não só ninguém tentava impedir, como também algumas pessoas davam risada do ocorrido.


As pessoas usaram o material para dizer que as feministas na verdade se fazem de vítima, pois o homem também sofre violência vindo da mulher, porém, ninguém dá importância pra isso.
Algumas "feministas" acharam graça na mulher batendo no homem, pois acharam que é legal a mulher ser a agressora pra variar. "Mulheres no poder! Toma, filho da puta, segura essa! Só achavam que eram fortes porque não nos viram brigar ainda".

Tá tudo errado.
Vocês já pararam pra pensar no quanto os padrões machistas impostos pela sociedade influenciam as nossas reações em um momento como esse?
Na primeira cena: "A mulher é frágil e delicada, como esse filho da puta tem a coragem de abusar disso??? Preciso defender ela, isso não pode acontecer!!".
Na segunda cena: "O homem não era o sexo mais forte, não? hahahaha que otário, tá apanhando de mulher! Logo a mulher que é mais frágil e não tem coragem nem de matar uma barata sozinha!". Ou até: "Meu Deus, essa guria tá doida? hahahaha Credo, que histérica, tá de TPM, fia?".
Esse pensamento é gerado pela "regra" de que o homem precisa ser o sexo dominador, o mais forte, o mais defensivo, o mais agressivo. E a mulher deve ser mais delicada, feminina, submissa.
Por isso as pessoas acham engraçado vê-lo apanhando de uma mulher: ele não tem essa fama, e a mulher também não. É uma cena inusitada pra quem está acostumado a achar que os homens não choram, não sentem medo e que são o macho alfa.

Deu pra entender agora?
Nenhuma das agressões deve ser justificada, e nenhum dos problemas deve ser considerado menor.
Sentir raiva é normal, chegar ao pico é normal. Sentir aquele impulso de partir pra cima do outro também é normal. São instintos animais, mas que o ser humano evoluído aprendeu a controlar. Então por favor, homens e mulheres, passem a ter o hábito de usar esse auto controle antes que as coisas cheguem ao limite.
Não tem desculpa. Não tem "ele(a) me deixa louco(a)". Não tem "mas a mulher também bate e ainda dão razão pra ela". Não tem "se a mulher apanhou é porque alguma coisa fez."
Ele(a) te irritou? Converse. Não funcionou? Converse de novo. Conversou mais de cinco vezes e não deu resultado? Termine.
As coisas não precisam ser tão complicadas.




2 comentários:

  1. Oi Amanda! Ótimo texto, adoro quando os blogs abordam esses assuntos. Concordo em tudo contigo. Acho engraçado que os homens adoram compartilhar essas coisas como se provasse alguma coisa, quando na verdade a única coisa que prova é que de fato vivemos numa sociedade machista - porquê essa visão de que o homem é superior e portanto mais forte e mais capaz que a mulher é o que dá passe livre as agressões de homens por mulheres. Infelizmente ainda estamos bem longe de uma equidade real, mas aos poucos e juntas caminhamos pra isso :)
    Beijo, Bruna S. ♥
    Chanel Fake Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eles simplesmente se recusam a enxergar a realidade, nunca sabem do que estão falando, e quando alguém mostra isso, eles continuam procurando argumentos falhos e incoerentes pra se manter na discordância. E o pior é quando as mulheres resolvem fazer isso também.

      Excluir

E então, o que achou do post? Gostou? Odiou? Achou uma bosta e tá a fim de me mandar pra puta que pariu, e dizer que eu sou uma escrota? Fala aí!